Tela inicial
Visita à Viña Ventisquero
Chile, de 18 a 21/05/2008
Eventos correlatos
  • Chile
  • Cantu

  • Vinhedos em Apalta
    Cocada preta

    A Viña Ventisquero e a Importadora Cantu convidaram um grupo de jornalistas e consultores de todo o país para uma visita às instalações da vinícola e degustação dos melhores vinhos produzidos. Altas mordomias! Fomos tratados a pão-de-ló! Ou melhor, tratados a sopaipilla, o onipresente e delicioso pãozinho chileno de abóbora!

    A Ventisquero e a Cantu não mediram esforços para nos receber com grande deferência: excelentes almoços e jantares, degustações magníficas, a atenção dos enólogos, as visitas explicativas pelas instalaçoes e os diversos vinhedos, tudo foi planejado para que nós nos sentíssemos como os reis da cocada preta!

    Ganhamos uma bela agenda para anotar as impressões das degustações, um típico chapéu huaso com o logo do Pangea e um casaco para enfrentar o frio chileno, com todas as marcas da Ventisquero. Ficamos todos, literalmente, vestindo a camiseta!

    Primeiro dia

    Nossa visita chamava-se Explorando os Terroirs Chilenos ao Estilo Ventisquero, e no primeiro dia, fomos conhecer os Vinhedos de Trinidad, no Vale do Maipo, onde são plantadas as castas Syrah, Carmenère, Merlot e Cabernet Sauvignon. É um terroir com 390ha de vinhas, uma altitude de 150 a 260 metros e localizado a 35km da costa, sofrendo influências marítimas.

    É em Trinidad, também, que se localizam as instalações da empresa. Tudo é feito com tecnologia de ponta, em grande quantidade, mas sem nunca esquecer a qualidade. Só para se ter uma idéia, em 2008 a produção planejada é de impressionantes 1,4 milhões de caixas. E essa gigantesca produção consegue conviver com os excepcionais Queulat, Grey, Vertice e o Pangea, com tiragem de jóia da Tiffany's!

    Segundo dia

    Para o segundo dia, era planejada uma degustação ao ar livre, em meio aos vinhedos, mas a tempestade constante que se abateu sobre o Chile abortou esses planos! Dizem que chove apenas 3 dias por ano naquele país. Nós demos o azar de chegar exatamente nesse período! Uma pena, mas nada que empanasse o brilho da viagem.

    Fomos até os vinhedos da cobiçada região de Apalta, a mais prestigiada do Chile, e tivemos uma aula sobre agricultura de precisão, com o enólogo explicando como é feito o estudo dos solos, a divisão dos vinhedos e a determinação da casta que melhor se adapta a cada pequena parcela. Altíssima tecnologia! Lá, a Ventisquero possui 70ha de vinhas, com altitude variando entre 200 a 475m. E é de lá que saem os grandes caldos que iríamos degustar! Realmente, a fama não é a toa, não! São vinhos magníficos! Coisa de primeira, culminando com os ícones Vertice e Pangea!

    À noite, a Ventisquero nos ofereceu um jantar inesquecível, no Espacio Gastronómico de Guillermo Rodriguez, o mais badalado chef chileno, que trabalha com destaque para os ingredientes típicos daquele fabuloso país. Foi um maravilha! E, claro, tudo regado a vinhos Ventisquero.

    E, como dizem que não há bem que nunca se acabe, a viagem chegou ao fim! Mas ficam as excelentes lembranças dos vinhos, da atenção de que fomos alvo e dos muitos amigos que fizemos, em um grupo bem harmonizado. E resta o consolo de saber que os vinhos da Ventisquero, no Rio de Janeiro, estão em quase todos os restaurantes de primeira linha! Quando a saudade bater, é só sair e beber um deles!

    Meus agradecimentos à Viña Ventisquero e à Importadora Cantu por essa viagem especial!

    Oscar Daudt
    Primeira degustação
    Vinhos de origem Maipo, Casablanca e Trinidad
    Sem foto
    Queulat Gran Reserva Sauvignon Blanc 2007
    Região: Valle de Casablanca
    Castas: 100% Sauvignon Blanc
    Álcool: 13,5%
    Aromas herbáceos, cítricos e minerais, com uma boca fresca, cremosa e persistente
    Queulat Gran Reserva Sauvignon Blanc 2008
    Região: Valle de Casablanca
    Castas: 100% Sauvignon Blanc
    Álcool: 13,5%
    Aromas tropicais de abacaxi, cítricos, chiclete, bem refrescante
    Vinho ainda não filtrado
    Vejam só a diferença entre os Sauvignon Blanc: o da direita é o da safra 2008, direto do tanque, ainda não filtrado Queulat Gran Reserva Pinot Noir 2006
    Região: Valle de Casablanca
    Castas: 100% Pinot Noir
    Álcool: 14,5%
    12 meses em barrica de carvalho francês
    Aromas de tostados, café, musgo, frutas vermelhas; boca intensa, com bela acidez, muito equilíbrio e longa persistência
    Queulat Gran Reserva Syrah 2005
    Região: Valle de Maipo
    Castas: 85% Syrah, 15% Carmenère
    Álcool: 14,5%
    12 a 14 meses em barrica de carvalho francês e 6 meses em garrafa
    Aromas de goiaba vermelha, ameixa, baunilhas, chocolate; na boca, muita fruta, muita potência, especiado e macio
    Queulat Gran Reserva Carmenère 2006
    Região: Valle de Maipo
    Castas: 85% Carmenère, 15% Syrah
    Álcool: 14,5%
    12 a 14 meses em barrica de carvalho francês e 6 meses em garrafa
    Aromas herbáceos, tostados, cravo, canela, tabaco, chocolate; bom corpo, equilíbrio, com um final longo com toques de chocolate
    Grey Carmenère 2006
    Região: Valle de Maipo
    Castas: 85% Carmenère, 15% Syrah
    Álcool: 14,4%
    15 meses em barrica de carvalho francês e 6 meses em garrafa
    Aromas de chocolate, café, amoras, caixa de charuto, tabaco; na boca é suculento, potente, aveludado e prolongado
    Grey Cabernet Sauvignon 2005
    Região: Valle de Maipo
    Castas: 85% Cabernet Sauvignon, 15% Syrah
    Álcool: 14%
    18 meses em barrica de carvalho francês e 6 meses em garrafa
    Nariz com muitas frutas negras, cereja, chocolate, couro e baunilha
    Pode ser guardado por mais 10 anos
    A linha Ramirana não é exportada para o Brasil, nem estava planejada sua degustação. Mas devido à insistência do grupo, provamos o Ramirana 2005, um corte de 60% Syrah, 30% Cabernet Sauvignon e 10% Carmenère A sala de degustação
    Segunda degustação
    Vinhos de origem Lolol e Apalta
    Sauvignon Blanc 2008
    Região: Lolol
    Castas: 100% Sauvignon Blanc
    Nariz agradável, com frutas tropicais, cítricos e marcante mineralidade; excelente frescor
    Grey Merlot 2006
    Região: Apalta
    Castas: 85% Merlot, 15% Cabernet Sauvignon
    Álcool: 14,5%
    16 a 18 meses em barrica de carvalho francês
    Aromas de cereja, ameixa, tostados, café e especiarias; na boca, intenso, elegante, muito macio, e elegante; excelente!
    Vinho ainda não filtrado
    Grey Syrah 2005
    Região: Apalta
    Castas: 85% Syrah, 15% Carmenère
    Álcool: 14,5%
    Aromas de baunilha, ameixa, chocolate; intenso, encorpado e aveludado, deixando longas notas de frutas no final
    Não se deixe enganar: vejam só como são quase idênticos os rótulos do Grey Syrah 2005 de Maipo e de Apalta!
    Vertice 2005
    Região: Apalta
    Castas: 55% Carmenère, 45% Syrah
    Álcool: 14,5%
    20 meses em carvalho francês (25% 1° ano, 25% 2° ano e 50% 3° ano) e mais 12 meses em garrafa
    Aromas de chocolate branco, baunilha, mentol, especiarias, ameixas pretas, pimenta e madeira; aveludado, carnudo, intenso e muito persistente
    Pangea 2005
    Região: Apalta
    Castas: 100% Syrah
    Álcool: 14,5%
    20 meses em barricas de carvalho francês e 9 meses em garrafa
    Nariz muito complexo, com muitas camadas, café, tostados, caixa de charuto, frutas maduras, especiarias, baunilha e caramelo; na boca é voluptuoso, com muita estrutura, suculento, com taninos maduros e inacreditável persistência. Um vinhaço!
    Pode ser guardado por mais 15 anos, mas quem vai resistir?
    As instalações
    A sede Vinhedos em Trinidad Vinhedos em Apalta, morro acima... Em mais uma deferência, a bandeira do Brasil foi hasteada para nos receber
    4.000 barricas de carvalho! Tanques e mais tanques... O controle de temperatura é todo eletrônico Visitando as instalações
    Os convidados
    Arthur Azevedo
    Revista Wine Style
    Bete Duarte
    Jornal Zero Hora
    Faruk Al-Khatib
    Revista Where
    Gerson Camarotti
    Jornal O Globo
    José Luiz Pagliari
    Consultor de vinhos
    José Maria Santana
    Revista Gula
    Luiz Carlos Zanoni
    Jornal O Estado do Paraná
    Oscar Daudt
    Portal EnoEventos
    Paulo Nicolay
    Consultor de vinhos
    Regis Ghelen
    Jornal Vinho & Cia
    A turma toda reunida nos vinhedos
    Vestindo a camiseta... Com o chapéu huaso
    Os anfitriões
    Juan Ignácio Zuniga
    Viña Ventisquero
    Carolina Stern
    Viña Ventisquero
    Alejandro Galaz
    Enólogo da Viña Ventisquero
    Fernando Colil
    Enólogo da Viña Ventisquero
    Horacio Fuentes
    Enólogo da Viña Ventisquero
    Tiago dal Pizzol
    Importadora Cantu
    Almoço de segunda-feira
    Viña Ventisquero
    Os canapés Rosbife à chilena
    Camarões com abacate Crème brûlée Bombons
    Jantar de segunda-feira
    Hotel Santa Cruz
    Sopaipilla
    O tradicional pão de abóbora chileno, é servido nas geladas noites andinas
    Salada de salmão chileno Penne aos quatro queijos Torta de queijo com framboesa
    Almoço de terça-feira
    Viña Ventisquero
    Empanadas de espinafre Espetinho de frango com crosta de grãos e molho de damasco
    Foto produzida por Bete Duarte
    Salmão com gergelim e abacate
    Cordeiro com cebolas roxas caramelizadas e batatas Torta de chocolate Cafezinho com doces de amêndoas
    Jantar de terça-feira
    Espacio Gastronómico Guillermo Rodrigues
    O chef Guillermo Rodrigues é o maior nome da gastronomia chilena. Foi em sua Espacio Gastronômico que a Ventisquero nos ofereceu o jantar de despedida. Foi a cerejinha da viagem. A entrada do restaurante A mesa do jantar O jantar foi harmonizado com vinhos da Ventisquero, é claro!
    Os antepastos
    Salmão com atum da Ilha da Páscoa Creme de cangrejo com biscoito de merkén Tilápia do Pacífico A mesa
    Degustação de sobremesas O discurso de agradecimento, com direito a ola
    Recuerdos de Chile
    Todos fotografavam o tempo todo: Bete, Tiago, Gerson...
    Todos anotavam: Zé Maria, Zanoni... Paulo
    Juan ensinando o Pagliari a dançar a macarena... ...e parece que Faruk aprendeu! Faruk e Régis
    Gérson Tiago Alejandro e Pagliari
    Arthur e Zé Maria Paulo e Regis Tiago e Bete
    Faruk Carolina Josefina Vial
    Os chapéus que ganhamos... O incansável Juan me apoiou na hora do perigo...
    Régis Bete bebendo em frente à lareira Zanoni e Paulo
    Zé Maria e Tiago Horacio e Faruk Bete, a mais gaúcha das mineiras, agora virou chilena
    A série Adivinha quem são!
    Almoço em São Paulo
    Restaurante Friccó
     
    Quem chegou cedo a São Paulo, no domingo, foi contemplado com um almoço no excelente italiano Friccó, com direito a apresentação de novos vinhos da Importadora Cantu  
     
    Chateau de Pourcieux Rosé 2006
    AOC Côtes de Provence
    Castas: Syrah, Grenache e Cinsault
    Álcool: 12,5%
    Aromas de pêssego, damasco e morango, com uma boca leve, fresca, frutada e equilibrada
    Melhor rosé da Expovinis, por 2 anos seguidos: 2007 e 2008!
    Quinta do Ventozelo 2006
    DOC Douro
    Casta: 100% Touriga Franca
    Álcool: 13,5%
    8 meses em carvalho americano novo
    Um nariz maravilhoso, floral e com muita baunilha; na boca, frutado e intenso
    Perbruno 2005
    IGT Toscana
    Produtor: I Giusti & Zanza
    Casta: 100% Syrah
    Álcool: 14%
    12 meses em carvalho francês
    Aromas de frutas vermelhas, bálsamo e violeta, com taninos maduros e boa acidez
     
     
    Nemorino 2006
    Produtor: I Giusti & Zanza
    IGT Toscana
    Castas: 60% Syrah, 30% Sangiovese e 10% Merlot
    Álcool: 14%
    5 meses em carvalho francês
    Aromas de frutas vermelhas maduras e de flores, muito equilibrado e álcool bem integrado, com muita fruta na boca
    Ben Marco Expresivo 2005
    Produtor: Dominio del Plata
    Região: Mendoza
    Castas: 55% Malbec, 10% Cabernet Sauvignon, 10% Syrah, 15% Bonarda e 10% Merlot
    Álcool: 14%
    Nariz bastante complexo, com aromas de ameixa, groselha, cereja, mentol, café; na boca intenso, aveludado, encorpado e persistente
    Vinho de autor do enólogo Pedro Marchevski
    Quinta do Ventozelo 10 Anos
    Vinho do Porto
    Castas: Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Barroca, Tinto Cão
    Álcool: 19,5%
    Delicioso nariz de nozes, amêndoas, figo, especiarias, tâmara, chocolate, com excelente acidez, intenso e persistente
     
     
    O chef Sauro Scarabotta Bruschetta Canapé de peixe  
     
    Ravioloni com castanhas Risotto italiano com linguiça de javali e chicória Coelho com polenta  
     
    Alessandra Casolato, da CH2A Comunicação Paulo Pedrini, também da CH2A Windsor Padrão, gerente da Cantu em São Paulo  
    EnoEventos - Oscar Daudt - (21)9636-8643 - odaudt@enoeventos.com.br