Eventos correlatos
  • Brasil
  • ABS

  • Cada cabeça, uma sentença

    Na edição de agosto de 2008 da Playboy, entre fotos da Carol Castro, a revista publicou uma classificação de espumantes nacionais, de acordo com um respeitável grupo de degustadores que experimentou, às cegas, 22 exemplares do que há de melhor na produção da Serra Gaúcha e - eca!!! - do Vale do São Francisco também. Os resultados publicados causaram mais polêmica do que a mata atlântica de Cláudia Ohana nos idos de 1988!

    Também pudera! O grande vencedor foi o quase desconhecido Dom Cândido Brut. Os degustadores se derramaram em elogios: Roberto Gerosa, Manoel Beato e meu amigo José Maria Santana deslumbraram-se com a evolução e os toques minerais. Um degustador mais afoito foi além, e numa declaração prá lá de esquisita, afirmou que o vinho encheu a boca!

    Com toda a certeza, eles não beberam o mesmo espumante que nos foi servido, também às cegas, na degustação organizada por Roberto Rodrigues, na ABS do Flamengo para conferir os resultados da Playboy. Roberto colocou à prova os 4 primeiros colocados da classificação ao lado de 3 outros espumantes que ele considera de alta qualidade. Os resultados pareceram implicância: por uma dessas anti-coincidências da vida, os 3 primeiros classificados da revista foram exatamente os 3 últimos de nossa degustação.

    Quem tem mais de 50 anos deve lembrar do Q-Suco, um refrigerante em pó que era meu objeto de desejo quando eu tinha uns 10 anos (voltem à infância revendo o comercial do Q-Suco que eu encontrei no You Tube, aí ao lado). Bem, naquele tempo, meu favorito era o sabor laranja, que a gente fazia com muito açucar, bem ao gosto infantil. Pois não é que o Dom Cândido teve o dom de me transportar àquele tempo, com seus aromas adocicados, artificiais, e uma boca por demais açucarada. Infelizmente, eu não tenho mais 10 anos e meu gosto evoluiu um pouco! Para mim, foi o pior da noite!

    Mas meus companheiros de degustação, na maioria, escolheram o Aurora Chardonnay Brut com o mais intragável! Para espanto de todos, foi o 3° colocado na classificação da revista. E nosso terceiro pior foi exatamente o segundo colocado na Playboy: o Chandon Excellence Brut. Durma-se com um barulho desses!

    No lado virtuoso, eu escolhi como o melhor o Cave Geisse Nature (não classificado entre os 10 melhores da revista), enquanto meus companheiros de degustação preferiram o Miolo Brut Millésime (que obteve apenas o modestíssimo 10° lugar na Playboy). Parece brincadeira, não é mesmo?

    E foi em tom de diversão que a noite transcorreu agradável e bem-humorada, terminando com uma confraternização com o Amadeu Rosé Brut e o - eca, de novo!!! - Terranova Moscatel, acompanhados de frios, pães e outros petiscos.

    A boa notícia para quem perdeu é que a procura foi tanta que a ABS decidiu repetir o evento na próxima segunda-feira, dia 09/02. Corram para se inscrever por que vale a pena!

    Oscar Daudt
    Os espumantes da degustação
    2° lugar
    Cave Geisse Nature
    Método: champenoise
    Origem: Pinto Bandeira
    Classificação Playboy: não degustado
    3° lugar
    Dal Pizzol Brut
    Método: champenoise
    Origem: Serra Gaúcha
    Classificação Playboy: 4° lugar
    4° lugar
    Salton Evidence Brut
    Método: champenoise
    Origem: Serra Gaúcha
    Classificação Playboy: não classificado entre os 10 melhores
    Campeão
    Miolo Millésime Brut
    Método: champenoise
    Origem: Garibaldi
    Classificação Playboy: 10° lugar
    Antepenúltimo
    Chandon Excellence Brut
    Método: charmat longo
    Origem: Garibaldi
    Classificação Playboy: 2° lugar
    Penúltimo
    Dom Cândido Brut
    Método: champenoise
    Origem: Vale dos Vinhedos
    Classificação Playboy: 1° lugar
    Último
    Aurora Chardonnay Brut
    Método: charmat longo
    Origem: Serra Gaúcha
    Classificação Playboy: 3° lugar
    A confraternização final
    Amadeu Rosé Brut Terranova Moscatel Petiscos diversos Os frios da Raffinée Delicatessen
    Os participantes
    Roberto Rodrigues, o condutor da divertida degustação Arthur Costa da Silva Carlos Maurício Chaves Cláudia Couto
    Denise Provenzano José Maria e Francisca Pimenta Justino Vieira Lene Revoredo
    Marcio Di Domenico Maria Alzira Silveira Maria Cecília Dantas Maria de Fátima Gama
    Nilton de Souza Junior Valéria Galvão
    Wallace Neves comandou o irrepreensível serviço Denise, Cláudia e Valéria Roberto nos avisou, em um serviço de utilidade pública, da promoção dos Supermercados Zona Sul com o Champagne Alfred Gratien. Conforme vocês podem ver na foto, o preço normal é R$159,84. Mas durante esta semana, até segunda-feira, dia 09/02, está custando 89 reais. Como eu já fiz o meu farnel, posso passar a dica: é para comprar de caixa! Aliás, eu saí direto da degustação para o Zona Sul Bambina, para comprar minhas garrafas. Lá encontrei a Fátima Gama, que também estava na degustação, passando o rodo na prateleira. Quase que saiu briga, mas que foi apartada por garrafas que estavam no estoque. Todo o mundo saiu feliz...
    Comentários
    Jandir
    Rio de Janeiro
    RJ
    07/02/2009 Daudt meu prezado, só uma perguntinha básica: vocês da ABS realmente continuam achando que o Brasil tem o melhor segundo espumante do mundo ??

    Claro que não, Jandir! A gente acha que é o terceiro, depois do Champagne e do Franciacorta!

    Abraços,
    Oscar
    Santos
    Porto Alegre
    RS
    07/02/2009 Discordo da Playboy parcialmente: o Dom Cândido realmente é um bom espumante, mas alguns exemplares foram esquecidos. Assim como na avaliação deste site também. Não podem ser deixados de lado os espumantes Adolfo Lona Rosé, Adolfo Lona Champenoise, Marson Brut Champenoise, uma novidade que apareceu em uma champanheria de Porto Alegre o Laurentia Brut, etc.

    Realmente o Aurora Chardonnay Brut é, eu diria, no mínimo difícil de digerir; no Salton Evidence Brut a Playboy acertou em cheio, não merece figurar em alguma degustação; o Miolo Millésime Brut é infinitamente superior ao Chandon Excellence assim como o Dal Pizzol Brut.

    Mas como sabemos, espumante normalmente não é consumido simplesmente por sede ou se estamos sozinhos, me perdoe a Madame Bollinger, então só posso creditar estes pequenos enganos ao momento das degustações.

    Abraços, André.
    Marcelo Marques 07/02/2009 Meus caros companheiros,

    Não gosto da Playboy. Aquilo que deveria mostrar não mostra e as reportagens são muito meia boca.

    Não temos ainda espumante nacional bom isso já é sabido mas se você colocar preço o Aurora Chardonnay Brut por 17 pilas (menos que 8 dinheiros americanos) em supermercado popular bem geladinho faz um final de tarde mais fresquinho.

    Champanhe sabemos que é muito bom. Espumante também é "bom". Por esse preço vc quer oq? Uma Viuva do véio Clicquot ou um Don Perignon? E não dá dor de cabeça e com uns pães e frios desce bem...

    Mostre um de qualquer lugar do mundo por esse valor? Pode ser em dinheiros americanos!!! Não há! A proposta da Aurora é valida!

    Boa sorte e olha o Salto Alto!!!
    Eduardo Barboza 07/02/2009 E quem disse que vcs são melhores que o pessoal que degustou na Playboy as cegas.

    O espumante Don Candido e Aurora Brut são excelentes.

    Em nenhum momento a reportagem afirma e nem ao menos insinua isso. E a verdade provavelmente é o oposto, visto que o time de degustadores da Playboy é de alto gabarito!

    O título da matéria já adianta o que vem pela frente, afirmando que de cada cabeça sai uma sentença. Eu realmente não gostei, nem do Dom Cândido, nem do Aurora Chardonnay. Essa é a minha opinião e não quer dizer que seja melhor do que a dos outros.

    O que eu achei curioso foi o fato de que o grupo da ABS como um todo haver desgostado exatamente daqueles que a revista classificou como melhores.

    Abraços,
    Oscar
    José Paulo Schiffini
    Búzios
    RJ
    07/02/2009 Caros amigos,

    eu prefiro garimpar,
    como num concurso de Musa do Verão,
    deixa a Chandon, a Miolo milessime, a Salton rótulo preto, a Don Giovani, para os saudosistas.....

    Neste verão gostoso aquí em Búzios,
    eu vou de Espumante Brut branco da vinicola Pericó
    a mais jovem das altas montanhas de São Joaquim
    um blanc de noir
    pelo processo de autoclave,
    e agora atenção elaborado com Cabernet Sauvignon 60% e Merlot 40%, para que mais.....

    Acidez em Ph: 3,21 ideal para nosso clima

    gente, PARA COMPRAR DE CAIXA !

    Schiffini
    Gustavo Silveira
    Rio de Janeiro
    RJ
    08/02/2009 Oscar,

    Estive numa desgustacao de espumantes no fim do ano passado, organizada pelo Celio Alzer e o Dom Candido acabou em penultimo lugar, agradando a poucos com seu paladar realmente adocicado.

    O engracado foi que com praticamente os mesmo espumantes dessa degustacao da ABS, o Cave Geisse Nature ficou em penultimo lugar.
    Duda Zagari
    Rio de Janeiro
    RJ
    08/02/2009 Oscar,

    No final do ano passado fizemos uma degustação às cegas de espumantes (Confraria dos 9 e Revista Programa) e o Don Cândido ficou em último lugar. Essa degustação foi publicada na coluna do Lalas.

    abs
    José Maria Hollanda A.Pimenta
    Rio de Janeiro
    RJ
    08/02/2009 Prezado Oscar,

    Dois comentários:
  • A variação entre pelo menos seis espumantes de excelente nível e um nem tanto;
  • segundo que acho que já estamos em segundo lugar.

    José Maria
  • Rodrigo Leal
    Rio de Janeiro
    RJ
    08/02/2009 Olá Daudt!

    Leio seu comentário metendo o malho no Don Giovanni, mas acho que foi um engano seu, já que ele não está listado entre os 7 nem a foto aparece...

    Não seria o Dom Candido?

    Abraços

    Com certeza, Rodrigo. Foi um lapso! Já corrigi, pois eu estava realmente me referindo do Dom Cândido.

    Obrigado
    Oscar
    Marcos Frenalli
    SP
    09/02/2009 Respeito todas opiniões, mas devemos salientar que no momento atual devemos definir como escolha certa é o custo benefício, pois falar que Chandon Excellence, Cave Geisse e Miolo Millésime são bons espumantes é facil.

    Pois dos Espumantes selecionados da Revista Playboy o que mais me chamou a atenção foi o Georges Aubert Extra Brut que nunca tinha degustado, pois o mesmo é muito dificil de ser encontrado. Vale a pena pois o produto tem preço muito atrativo e foi o que mais me surpreendeu.
    Paulo Salerno
    Rio de Janeiro
    RJ
    09/02/2009 Por um segundo eu pensei que vcs iriam fazer degustação de mulher com nome de fruta !!!

    Mas uma pergunta tecnica: a degustação foi feita as cegas como foi a da Playboy??

    Claro, rigidamente às cegas!

    Oscar
    Alexandre 09/02/2009 caro, Oscar

    me admira muito todas esssa pessoas que degustaram esta bateria de espumantes. e não perceberam que a espumante dom candido não e champenoise e sim charmat longo.

    só para a sua imformaçâo eu gostaria de repassar aos senhores a premiaçâo recebida no IV CONCURSO INTERNACIONAL DE VINHO DO BRASIL. ocorreu no periodo de 03 a 06 de novembro 2008 nas dependências do Hotel & SPA do vinho caudalie no vale dos vinhedos em bento Gonçalves - RS reunindo 51 degustadores de nove paises, sendo que o Brasil conquistou 77 medalhas dentre as 434 amostras participantes.

    O ESPUMANTE DOM CANDIDO BRUT CHARMAT LONGO, ganhou medalha de prata. Sera que esses degustares Internacionais comteram o mesmo erro dos degustadores da Play Boy? Ou estar havendo um equivoco de vocês?

    A própria matéria da Playboy (veja imagem abaixo) informou que o Dom Cândido é elaborado pelo método champenoise. Os rótulos do espumante, tanto o da frente, quanto o de trás, não trazem essa informação, ao contrário do que é usual.

    Oscar


    André H.
    Rio de Janeiro
    RJ
    10/02/2009 Caro Oscar,

    Quanto ao D. Cândido, já ouvi falar algumas vezes, mas nunca experimentei. Agora, com os dados que possuo, fico com a degustação da ABS. Isto porque não tem como colocar o Cave Geisse fora dos cinco, em qualquer degustação de espumante brasileiro.

    Só uma dúvida,você fala no Cave Geisse Brut, mas a foto que aparece da degustação traz o Nature (que eu prefiro). Qual foi é o correto?

    Um abraço.

    Caramba! Mais um lapso! É claro que é o Cave Geisse Nature. Já corrigi. Obrigado!

    Oscar
    Rose
    Vinícola Dom Cândido
    12/02/2009 Caro Sr. Oscar Daudt,

    Em resposta a sua colocação no site enoeventos.com.br, gostaria de defender a Revista Playboy quando da degustação de espumantes, realizada no mês de agosto p.p. .

    A degustação foi realizada às cegas, por pessoas sérias e competentes, e por este motivo causou um frisson em determinados enófilos: o fato da Dom Cândido ser uma empresa de porte pequeno e familiar, mas que prima pela qualidade de seus produtos, tanto é que o método de elaboração foi confundido como sendo champenoise, ao passo que na realidade é charmat longo.

    Entretanto, como você mesmo coloca no início de sua missíva, cada cabeça uma sentença, e eu que pertenço a esta empresa concordo plenamente, pois infelizmente NUNCA será possível contentarmos gregos e troianos conjuntamente.

    Portanto, cada pessoa tem o direito de escolha e eu estou extremamente contente com o resultado obtido na degustação feita pela Revista Playboy a qual motivou vendas e , o que é melhor, o reconhecimento deste produto que foi ( e continua sendo) medido pela procura que o Espumante Brut Dom Cândido teve e continua tendo.

    Ah! Outra coisa: se o Espumante Brut Dom Cândido é tão ruim assim, porque será que ganhou MEDALHA DOBLE OURO no concurso La Mujer Elige ocorrido em Mendoza – Argentina no mês de dezembro/2008 ????????

    E olha que é um CONCURSO apoiado pela OIV !!!!!!

    Um grande abraço.
    Paulo Salerno
    Rio de Janeiro
    RJ
    12/02/2009 Rose,

    Ele ganhou pelo que todos disseram: cada cabeça uma sentença.
    Fernando Valverde Font
    Rio de Janeiro
    RJ
    17/02/2009 Prezado Oscar:

    Infelizmente, apesar de estar em contato com vinho há vinte anos, (só de ABS são nove), ainda não nos conhecemos. Mas não sou mais antipático do que possa parecer, pode acreditar.

    À propósito, acho que tenho o direito de expressar minha opinião, assim como você tem a sua (democracia em primeiro). Seus comentários sobre o espumante Dom Cãndido na degustação da Playboy, contêm, nas entre linhas, uma certa dose de ironia, afirmando que “os degustadores derramaram-se em elogios e deslumbraram-se com a evolução e toques minerais”, classificando um deles como “mais afoito”...(as expressões são suas)! Vejo, no fato, uma afirmação tendenciosa, parecendo que alguns enófilos e estudiosos fazem transparecer que entendem tudo sobre o assunto, não importando a eles a opinião dos outros, ainda que estes também sejam do ramo, mesmo se tratando de pessoas reconhecidamente capazes..;.Bem, isso é próprio do ser humano, “CADA CABEÇA UMA SENTENÇA”.......

    Para sua informação, o espumante servido na ocasião (não tenho idéia de quantas garrafas), foi comprado no mercado comum pelos promotores do evento e, a Vinícola, que desconhecia o assunto, só tomou conhecimento depois do acontecido, isto é, após o prêmio conquistado.

    Quanto à sua comparação, usando como exemplo o Ki-suco, “lhe transportando aos tempos da infãncia, lembrando aromas adocicados, artificiais, e uma boca por demais açucarada” (levando-o a dar-lhe o voto de “o pior da noite”), me leva a crer que faltou um pouco de respeito pelo enólogo da vinícola, profissional habilitado, (nº do CRQ citado no contra-rótulo da garrafa), que sabe perfeitamente que um Espumante Brut pode conter até 10 (dez) gramas de açúcar residual por litro (obrigado mestres Célio Alzer e Ricardo Farias por terem-me ensinado isso e outras coisas)... Para seu conhecimento, o Brut Dom Cândido, embora não-safrado, é 2008, e foi elaborado com , acredite se quiser, apenas 8,5 gramas de açúcar residual por litro...

    Talvez você, assim como eu, tenha um certo temor do Diabetes, e aí, ache tudo mais doce do que é ( desculpe a brincadeira , mas espero que você nunca tenha que se preocupar com essa silenciosa doença, que atrapalha a ingestão da bebida que nos dá tanto prazer, porque eu me preocupo bastante por hereditariedade)...

    Outrossim, devo comunicar-lhe que o produto, que, nfelizmente, não lhe agradou, vem ganhando bastante prestígio no mercado nacional, ganhando, após a polêmica degustação em questão, a Medalha de Prata no concurso Charmat Longo, em Bento Gonçalves, prêmio já citado na coluna por outro leitor, e agora, a medalha Doble Ouro, em Mendoza, no concurso “La Mujer Elige”. Será que os jurados de lá também não entendem nada ou, quando são estrangeiros, julgam sem partidarismo... Aqui novamente a citação “Cada cabeça etc...”

    Por fim, devo lembrar que, nas publicações do ramo, algumas das quais tenho o hábito de ler, tem havido uma incrível coincidência, de empresas, “aquelas” de grande porte, que sempre participam com amostras á vontade e, são anunciantes permanentes de tais publicações, figurarem sempre nos primeiros lugares. Para a Dom Cândido, empresa familiar, sem sócios investidores, e que não tem condição competir em grandes investimentos, as coisas se tornam bem mais difíceis. Porém, isso deve ser um detalhe, nada mais que detalhe...

    Abraços.
    Fernando Valverde Font
    Ignacio Carrau
    Rio de Janeiro
    RJ
    23/02/2009 Prezados leitores,

    achei muito interessante a diversidade de opinioes encontradas entre os degustadores da Playboy e da ABS do Río.

    Gostaría de acrescentar que o mais maravilhoso do vinho é justamente isso. Nao é uma ciência exata e portanto mesmo avaliada por especialistas as diferenças podem ser significativas. Daí a grande atraçao que desperta entre os degustadores apaixonados e entre os que desejam aprender e nao páram de estudar e treinar o tempo todo.

    Para saber se os produtos sao realmente bons é preciso que eles sejam avaliados bem ou muito bem em varios Concursos e principalmente naqueles que tem prestígio pela sua trajetória. É sabido que existem muitos que nao tem o menor valor já que basta aceitar certas condiçoes dos organizadores para sair bem calificados.

    Pessoalmente acho que o importante mesmo é que os produtos nos agradem e isso pode acontecer com alguns que nao necessáriamente tenham sido bem calificados em muitos Concursos. Esse é para mim o maior segredo dos vinhos e das degustaçoes, os vinhos tem que agradar aos consumidores no nicho ao qual o produto aponta.

    Para encerrar basta dizer que o Mateus Rosé foi por muitos anos o vinho mais vendido no Mundo e nao por isso em algum momento ele foi considerado o melhor nem nada disso.

    Mas certamente era um bom produto que conseguía agradar a muitas pessoas e o preço dele era o adequado para o que oferecía.

    Abraços,
    Ignacio Carrau
    Roberto Franco
    Rio de Janeiro
    RJ
    17/03/2009 Gostaria de saber, honestamente, se algum dos participantes tem ou já teve "Conflito de Interesse" com as marcas selecionadas.

    Roberto,

    Tanto a degustação da Playboy quanto a degustação da ABS-Rio foram realizadas às cegas. Possíveis "conflitos de interesse", como você chama, seriam anulados por esse método. Sob meu ponto de vista, tudo se resume a uma questão de gosto pessoal.

    Oscar
    André Martins
    Rio de Janeiro
    RJ
    07/04/2009 Na proxima, se possivel, gostaria de incluir o Espumante Laurentia Brut. Sensacional.
    Jacques Martins
    Porto Alegre
    RS
    13/07/2009 A vinícola Dom Cândido prima pela autenticidade de seus produtos, ou seja, não faz vinhos e espumantes para agradar o consumidor, como algumas vinículas vem fazendo.

    Ademais, o sr. Cândido, indivíduo simples, sincero, de postura forte, fisionomia de um vinhateiro que coloca a mão na massa, faz questão de estar de prontidão em seu balcão de atendimento de sua vinícola, sempre disposto a contar estórias de todos os tipos. Raro uma vinícola dispor essa relação com o cliente, visitante..., o prazer de conhecer um ser humano como esse, vale a pena a ida até o Vale dos Vinhedos/RS.

    Ali, com a presença do Sr. Cândido, temos o prazer de vivenciar o verdadeiro vinhateiro da Serra Gaúcha, de pureza e simplicidade com suas conversas... .

    Além disso, seu espumante tão falado neste forum, além de merecer louvor pela revista Playboy e concurso em Buenos Aires, é um excelente vinho, além do preço R$ 25,00.

    Se alguem tiver oportunidade de visitar o Vale dos Vinhedos, direciona uma ida até esta vinícola, deixem de visitar as fábricas de vinhos.

    Abraço a todos
    EnoEventos - Oscar Daudt - (21)9636-8643 - odaudt@enoeventos.com.br