Matérias correlatas
  • Itália
  • ABS

  • Sauvignon Blanc inéditos

    O Friuli (tecnicamente Friuli-Venezia Giulia) é a região mais oriental do norte da Itália, na fronteira com a Áustria e a Eslovênia (veja o mapa à direita). Embora a metade de sua produção seja de vinhos tintos, a região é cantada e decantada através do mundo por seus brancos, sendo os mais admirados os Tocai Friulano (não se chama mais assim, após a pressão da Hungria, mas eu não sei o nome atual), Pinot Bianco, Pinot Grigio e Sauvignon Blanc.

    Ada Regina Freire é uma carioca que mora em Udine, no coração do Friuli, há mais de 20 anos e é figura de destaque no mundo dos vinhos da região: sommelière formada pela AIS, membro do Consórcio Regulador das DOC's e uma das juradas que elaboram o prestigiado Guida ai Vini del Friuli-Venezia Giulia. Bem, e como se isso tudo não bastasse para um invejável currículo, Ada ainda ostenta o título de professora de italiano do jogador Amoroso, enquanto ele atuava no Udinese. Amoroso pode não ter aprendido todo o italiano que deveria, mas certamente deve ter bebido grandes vinhos...

    Ada está no Brasil, onde ministrou um curso na Universidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e passando pelo Rio para matar as saudades das praias cariocas, conduziu uma degustação na ABS, com 6 Sauvignon Blanc especialmente selecionados entre os mais representativos exemplares da produção friulana. Todos eles inéditos no Brasil, cada um de uma DOC diferente, formaram um painel exclusivo para os felizardos participantes do evento.

    Ada organizou a degustação do sul para o norte, das regiões mais baixas para as mais altas, escalando os Alpes. Dos 6 vinhos, apenas 1 tinha passagem em madeira, o Skerk Sauvignon Carso 2006, o que aportava mais estrutura e complexidade, mas com violenta perda de fruta e jovialidade. Com medo de ser expulso da sala, onde todos entoavam loas ao frescor, à mineralidade e à tropicalidade dos aromas, nem abri a boca para dizer que tinha sido um dos que mais me agradaram. Mas, na verdade, para mim os vinhos eram quase todos excelentes, cada um com sua personalidade própria. O único que não fez a minha cabeça foi o Magnás Sauvignon Isonzo del Friuli 2007, com um caráter excessivamente vegetal, e exatamente aquele que Ada explicou ter o estilo de Sauvignon preferido pela população local. Gosto é gosto...

    Para agradecer a presença de Ada, a ABS ofereceu dois espumantes brasileiros para que ela conhecesse como anda a produção local: o Cave Pericó Rosé Brut (um inesperado espumante elaborado com Merlot) e o Salton Imperial Brut.

    Oscar Daudt
    Os Sauvignon Blanc friulanos
    Croatto Clàs 2007
    Produtor: Croatto Piero
    DOC: Grave
    Álcool: 13%
    Beltrame Sauvignon 2007
    Produtor: Tenuta Beltrame
    DOC: Aquileia
    Álcool: 13,5%
    www.tenutabeltrame.it
    Skerk Sauvignon 2006
    Produtor: Skerk
    DOC: Carso
    Álcool: 14%
    www.skerk.com
    La Viarte Sauvignon 2008
    Produtor: La Viarte
    DOC: Colli Orientali del Friuli
    Álcool: 14%
    www.laviarte.it
    Magnás Sauvignon 2007
    Produtor: Magnás
    DOC: Isonzo del Friuli
    Álcool: 13,5%
    www.magnas.it
    Toros Sauvignon 2008
    Produtor: Toros
    DOC: Collio
    Álcool: 13,5%
    www.vinitoros.com
    A sommelière
    Ada Regina Freire
    Ada ofereceu à ABS um cartaz artístico sobre o Veneto Paulo Decat e Ada Confraternizando com Ada
    Os participantes
    Euclides Penedo Borges, presidente da ABS Paulo Decat, vice-presidente da ABS Trane Gambôa, diretora
    Lígia Peçanha, diretora Ricardo Farias, diretor Ivanir Tavares, diretor
    Luiz Carlos de Mattos, diretor Roberto Rodrigues, diretor Duda Zagari, da Confraria Carioca
    O serviço de vinho foi feito por Hilda Espumante Cave Pericó Brut Rosé
    Comentários
    Ricardo Bibán
    Representante
    Rio de Janeiro
    RJ
    30/06/2009 Caro Oscar,

    Minha avó paterna mora em Udine e meu pai Giorgio esteve lá recentemente visitando os parentes e a região. Ele me disse que este vinho branco típico do Friuli continua lá, com boa qualidade em geral, mas que em seus rótulos agora é apresentado simplesmente como... Friulano. Não se pode mais usar realmente o nome Tocai Friulano, mesmo sendo uva diferente das usadas no Tokay e com processo de vinificação em nada similar.

    "Salute" com um taça de um bom Friulano.

    Abraço,
    Ricardo Biban

    PS - Se tiver uma fatia de "prosciutto di San Daniele" e um grissini o sustentando, melhor ainda...rsrs.
    Roberto Cheferrino
    Rio de Janeiro
    RJ
    01/07/2009
    Neri Cavalheiro
    Médico e enófilo
    Rio de Janeiro
    RJ
    20/08/2009 Oscar,

    Ada Regina Freire, além da competência é uma Confreira muito amável e simpática. Gosto muito dela...

    Coincidência que o nome desse vinho, Beltrame, é o sobrenome do Secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro (o gaúcho José Mariano Beltrame), como também do meu saudoso Professor de Fisiologia da Universidade Federal de Santa Maria. Vejo que continua havendo um intercâmbio profícuo entre os imigrantes italianos que se estabeleceram no Rio Grande do Sul e os italianos da origem.

    Cumprimentos pela divulgação do Evento.

    Neri Cavalheiro
    EnoEventos - Oscar Daudt - (21)9636-8643 - odaudt@enoeventos.com.br