Matérias correlatas
Itália

Tutto Beni

Enquanto a outrora toda-poderosa Expand segue claudicante e a cada dia parece perder mais um de seus grandes rótulos para a concorrência, seus franqueados vão à luta! E Ademil Costa, o dono das lojas de Ipanema, Barra e Shopping Leblon também não teve escolha e já transformou seus estabelecimentos em multimarcas, oferecendo vinhos de diversas importadoras. Só que, por força de uma batalha judicial, ainda não conseguiu retirar o nome Expand de suas fachadas. Mas deve ser apenas uma questão de tempo...

Nesse torvelinho que sacudiu o mercado de importação de vinhos no Brasil, a Beni di Batasiolo, gigante do Piemonte, que era uma das grandes bandeiras da Expand, saiu de fininho. Os supermercados Zona Sul, rápidos no gatilho, aproveitaram esse limbo etílico e compraram alguns contêineres desses espetaculares vinhos italianos, que hoje em dia enobrecem as prateleiras de suas lojas e fazem a alegria dos enófilos cariocas. Mas isso já é passado e o estoque, no finzinho, deve em breve desaparecer do supermercado.

E qual é o futuro? Bem, o citado Ademil abriu uma importadora, a Ferace, junto com seus filhos, Alain e a linda e cativante Janine, fez uma parceria com a Batasiolo e vai recolocar as coisas nos eixos. A partir de agora, Batasiolo é só com a Ferace. E para comemorar esse feito comercial, a família convidou a imprensa carioca para um jantar-degustação na loja da N.S. da Paz, com direito à presença de Fiorenzo Dogliani, presidente e um dos proprietários dessa vinícola também familiar. Os novos parceiros trocaram juras de amor eterno a noite inteira... Mas vamos combinar que a nova importadora engatinhar com a ajuda de um nome de peso como a Batasiolo não é prá qualquer um.

Iniciamos com o Spumante Batasiolo Dosage Zero 2003, elaborado pelo método clássico com 75% de Chardonnay e 25% de Pinot Nero. Eu achei da pontinha! Fresco, cítrico, com linda perlage e uma boca cremosa e persistente.

O segundo vinho era o Batasiolo Serbato Chardonnay Langhe 2007, sem passagem por madeira. Como não é todos os dias que a gente tem o prazer de beber um chardonnay não barricado, minhas expectativas foram lá prá cima. E, claro, mais alto o coqueiro, maior é o tombo... fiquei um tanto frustrado com o que apareceu na taça. Eu queria mais fruta, mais acidez, mais concentração...

Mas não houve tempo para lamúrias, pois o vinho a seguir era um chuá e foi protagonista da melhor harmonização da noite: o envolvente Risoto de Bacalhau com Azeite Trufado chegou dando beijos na boca fresquinha e cheia de fruta do Batasiolo Sovrana Barbera d'Alba 2007, e sapecando um cheirinho em seus aromas de ameixa e caramelo.

Como jantar piemontês sem Barolo não existe, a noite culminou com a imponente figura do Batasiolo Barolo Vigneto Corda della Briccolina 2003, com complexos aromas onde se destacavam a cereja, o café e muitas especiarias e uma boca carnuda, mastigável até, com taninos aveludados e longa, muito longa persistência... Infelizmente, o preço não nos foi anunciado e eu não quis conspurcar aquele momento de enlevamento falando sobre o vil metal.

Ainda teve a sobremesa acompanhada pelo Batasiolo Bosc Dla Rei Moscato d'Asti 2008, mas como essa não é a minha praia, prefiro ficar quieto...

Oscar Daudt
Os vinhos
Spumante Batasiolo Dosage Zero 2003
Castas: 75% Chardonnay e 25% Pinot Neto
Álcool: 13%
Método tradicional
Batasiolo Serbato Chardonnay Langhe 2007
Castas: 100% Chardonnay
Álcool: 13,5%
Batasiolo Sovrana Barbera d'Alba 2007
Castas: 100% Barbera
Álcool: 14,5%
Envelhecimento: 15 meses em carvalho
Batasiolo Bosc Dla Rei Moscato d'Asti 2008
Castas: 100% Moscato Bianco
Álcool: 5,5%
Sommelier Reginaldo Bezerra

Batasiolo Barolo Vigneto Corda della Briccolina 2003
Castas: 100% Nebbiolo
Álcool: 14,5%
Envelhecimento: 24 meses em carvalho
O jantar harmonizado
Ceviche de peixe branco Carpaccio de haddock com raspas de limão Risoto de bacalhau com azeite trufado
Pernil de javali à mediterrânea Panetone Café com trufas
Os participantes
Os novos parceiros: Ademil Costa, da Ferace, e Fiorenzo Dogliani, da Batasiolo Janine Sad, da Ferace Gabriella Vieira e Alain Costa, o terceiro sócio da nova importadora
A italiana Irene Carolina Novaes, do jornal O Globo Alexandre Lalas, do Jornal do Brasil
Paula Autran, do Globo On-line Denise Ribeiro, do jornal Extra Danusia Barbara, da rádio CBN
Homero e Jô Sodré Melina Dalboni, do jornal O Globo Elda Priami, da revista Vizoo
Pedro Mello e Souza, da revista Eatin' Out, com Ademil A jornalista Ana Paula Verly A colunista Luciana Plaas
Oswaldo e Sabrina Wurm, da revista Veja André Alzer, do Infoglobo, Maria Vargas, da Documennta, e o jornalista Fábio Codeço Raquel Almeida, do Jornal do Brasil
O jornalista Mauro Guerra A paisagista Patrícia Azevedo Aline Gomes, da Documennta
Joana Freire, da Documennta Maria e Fiorenzo Janine e Homero
Fiorenzo e Irene Jô e Fiorenzo
Comentários
Cesar Martinz Velasco
Representante Latinex Int.
Rio de Janeiro
RJ
26/11/2009 Grande Ademil, meu parceiro de Leme.

Bom saber que tudo se resolveu da melhor maneira possível, vc merece.

Belo evento.

Abração do Deda
José Paulo Schiffini
Enófilo semi-novo
Rio de Janeiro
RJ
26/11/2009 O Oscar disse:

"Ainda teve a sobremesa acompanhada pelo Batasiolo Bosc Dla Rei Moscato d'Asti 2008, mas como essa não é a minha praia, prefiro ficar quieto..."

Eu não sou puritano e digo: esse vinho, com 5,5%Gl de teor alcoólico, docinho, espumante é o melhor vinho para as horas mais íntimas.... Pensem, reflitam e tentem, depois me digam se estou ou não com razão.

Como diz a propaganda: Sexo faz bem a saude e com esse vinho, que não queima, não arde, fica melhor ainda! Lambuze-se, enquanto você puder!

Schiffini de corpo & alma
Carlos Reis
Enófilo
Rio de Janeiro
RJ
27/11/2009 Oscar,

Quando o Zona Sul passou a vender os vinhos da Beni di Batasiolo (alguns excelentes, inclusive na relação custo-benefício, outros medíocres), os preços DESPENCARAM em relação aos praticados pela Expand.

Aliás, os preços praticados pelo Zona Sul chegaram a se aproximar aos do Duty Free Shop do Brasil (o Barbaresco e o Barolo - o Barolo mais "barato" dos vendidos no Zona Sul da Batasiolo - que custavam 38 dólares teve aumento para 45 dólares quando a penúltima desvalorização do dólar frente ao real).

As minhas conclusões em relação aos preços dos vinhos em questão foram:

1) A Expand estava praticando margens abusivas;

2) O Duty Free Shop do Brasil também estava praticando margens abusivas (aliás, interessante como alguns vinhos argentinos e chilenos, só para exemplificar, são mais caros ou com mesmo preço que nos EEUU, um dica de matéria para você).

Agora, resta saber se essa nova importadora vai manter preços razoáveis, como o Zona Sul, ou vai seguir o caminho da Expand e de outras importadoras. Fiquemos vigilantes, até porque há muitos vinhos bons com excelente custo-benefício vendidos por aí.

Para contribuir, seguem os preços dos vinhos da Beni di Batasiolo vendidos no Zona Sul (tirei do site do Zona Sul, hoje, dia 27/11/09). Torço que a nova importadora siga a política do Zona Sul.

Cordialmente,
Carlos Reis

  • VINHO BRANCO ITALIANO BATASIOLO BOSC MOSCATO 750ML 2008 R$42.85
  • VINHO BRANCO ITALIANO BATASIOLO SERBATO LANGUE CHARDNNAY 750ML 2008 R$39.95
  • VINHO TINTO ITALIANO BATASIOLO BARBARESCO 750ML 2005 R$99.80
  • VINHO TINTO ITALIANO BATASIOLO BARBERA D ALBA 750ML 2007 R$39.85
  • VINHO TINTO ITALIANO BATASIOLO BARBERA D ALBA SOVRANA 750ML 2007 R$54.85
  • VINHO TINTO ITALIANO BATASIOLO BAROLO BOFANI 750ML 2003 R$198.90
  • VINHO TINTO ITALIANO BATASIOLO BAROLO BRICCO 750ML 2004 R$269.50
  • VINHO TINTO ITALIANO BATASIOLO BAROLO DOCG 750ML 2003 R$113.50
  • VINHO TINTO ITALIANO BATASIOLO DELLA CASA 750ML 2005 R$16.98
  • VINHO TINTO ITALIANO BATASIOLO DOLCETTO D ALBA 750ML 2008 R$39.85
  • VINHO TINTO ITALIANO BATASIOLO LANGHE NEBIOLO 750ML 2008 R$54.85
  • EnoEventos - Oscar Daudt - (21)9636-8643 - odaudt@enoeventos.com.br