Matérias correlatas
França
Casa Flora
Gero

O futuro a Deutz pertence

A tradicional Champagne Deutz, fundada em 1838 em Aÿ, pertence a um grupo familiar que é proprietário de diversas casas vinícolas, dentre elas a emblemática Maison Louis Roederer. Mas Fabrice Rosset, presidente da Maison Deutz, fica particularmente irritado quando lhe perguntam se a Roederer é dona da Deutz. Sem muita paciência, ele explica que ambas as casas de champagne pertencem ao mesmo grupo, mas que não há relação de subordinação de uma para a outra.

É algo assim como o orgulho de um pai que assumiu a paternidade da empresa em 1996, quando essa engarrafava 600.000 garrafas por ano, e hoje anuncia, com orgulho, que seu filho adolescente produz a invejável quantidade de 2 milhões de garrafas anuais. Mas durante o almoço oferecido pela Deutz e pela Casa Flora, no restaurante Gero, em Ipanema, Fabrice repetiu, à exaustão, que esse astronômico crescimento não aconteceu em detrimento da qualidade de seus produtos e que 80% da uvas utilizadas são provenientes de vinhedos Grand Cru e Premier Cru (42ha próprios e 150ha de produtores parceiros).

Ainda segundo Fabrice, fazer um champagne topo de linha, safrado e exclusivo, é fácil. Complicado, mesmo, é fazer um champagne de entrada, mais barato, e que mantenha uma qualidade consistente de ano para ano, conforme a empresa vem conseguindo. E os planos da empresa, agora, são de aumentar sua participação no mercado internacional para se firmar com uma das 6 mais importantes Casas de Champagne. Um futuro e tanto que se descortina em seus planos.

E como podemos conferir com a degustação os dois vinhos não safrados, o Deutz Brut Classique (177 reais) e o Deutz Brut Rosé (235 reais) eram excelentes, principalmente o segundo com seus toques de rosas, leveduras e frutas secas. Já o Deutz Blanc de Blancs Brut 2004 (355 reais), um corte de três vinhedos de Chardonnay, era potente, cremoso, e um nariz que se equilibrava entre o frutado, o floral e as notas de brioche e tostados. Um show!

Mas bom, muito bom, prá lá de bom, era o Cuvée William Deutz Brut 1998, infelizmente distante de meu bolso a 622 reais. De cor ouro velho, brilhante, com aromas complexos de casca de pão, nozes, minerais e frutas passas, e uma boca exalando finesse, com deliciosa crocância e elegante persistência, era o créme de la créme. Eu procurei repetir a maior quantidade de vezes possível, para prolongar aquele momento especial, pois sabia que, saindo pela porta do Gero, a ilha da fantasia estaria terminada.

Oscar Daudt
Os vinhos
Deutz Brut Classique NV
Região: Aÿ - Champagne
Castas: 33% Pinot Noir, 33% Pinot Meunier, 33% Chardonnay
Álcool: 12%
Preço: 177 reais
Deutz Blanc de Blancs Brut 2004
Região: Aÿ - Champagne
Castas: 100% Chardonnay
Álcool: 12%
Preço: 355 reais
Deutz Cuvée William Deutz Brut Millésimé 1998
Região: Aÿ - Champagne
Castas: 55% Pinot Noir, 35% Chardonnay, 10% Pinot Meunier
Álcool: 12%
Preço: 622 reais
Deutz Brut Rosé NV
Região: Aÿ - Champagne
Castas: 100% Pinot Noir
Álcool: 12%
Preço: 235 reais
Chateau Reynon Rouge 2006
Denominação: Premières Côtes de Bordeaux
Castas: 90% Merlot, 8% Cabernet Sauvignon, 2% Petit Verdot
A invejável sequência de Champagnes
O almoço harmonizado
Tartar di salmone Ravioli di vitelo ai funghi
Palleta di agnello con salsa di tartufo nero Torta alla caprese
Os participantes
Fabrice Rosset, presidente da Champagne Deutz Duda Zagari, da Confraria Carioca Cecilia Aldaz, a sommelière do novo restaurante Oro
Reinaldo Paes Barreto Jeanne Marioton Paulo Nicolay
Bruno Agostini Danusia Barbara Sommelier Pedro Dias, do D'Amici
José Luiz Romero, do Real Astória Alexandre Lalas, o iluminado
(foto de Marcos Lima)
Christophe Lidy, do Garcia & Rodrigues, Larissa Wolski, da Casa Flora, e Cecilia Aldaz
Herbert Lins, da Le Tour Duda e o sommelier Marcos Lima Cristina Neves, promotora do evento, e o presidente Fabrice
Juarez, da Casa Flora Romero, Cristina e Jeanne O serviço do vinho foi comandado pelo sommelier André Vasconcelos
Comentários
Luiz Fernando Rocha Araujo
Santa Adega - Vinhos Finos
Florianópolis
SC
20/10/2010 Passei pela experiência de experimentar esta degustação, há poucos meses, no Bistro do Jardim, aqui em Florianópolis. Maravilha, elegância rara, aliada à simpatia da Cris e à inteligência e eloquência de Fabrice. Noite para ser guardada na memória, para sempre.

Entendo, perfeitamente, o teu momento especial, pois eu vivi, também, este momento.

Enoabraços
Fernando Araujo
Florianópolis
Fabrice Rosset
Champagne Deutz
Aÿ
France
20/10/2010 Cher Oscar

Ce fut un plaisir de vous revoir à Rio la semaine passée et de partager cet agréable moment en votre compagnie et celle de vos amis et collègues ... et autres restaurateurs etc ... sans compter notre très chère Cristina Neves!

Je vous remercie beaucoup pour le commentaire que vous avez bien voulu faire de notre déjeûner et des vins qui l'accompagnaient. Vos propos positifs sur la Maison Deutz et les champagnes que nous produisons avec la passion que vous savez, sont un encouragement formidable pour continuer dans cette voie.

J'espère beaucoup vous accueillir un jour dans notre belle petite maison. Entre-temps, je vous adresse mes très amicales salutations.

Fabrice R

"O futuro a Deutz pertence" ... quel joli titre! ... amusant et subtil !...
EnoEventos - Oscar Daudt - (21)9636-8643 - odaudt@enoeventos.com.br