Matérias relacionadas
Italia
Winebrands
Quadrifoglio

Séculos de vinificação
A ligação da dinastia Antinori com o vinho é registrada desde 1184, quando documentos mostram que Rinuccio di Antinoro era produtor de vinhos no Castello di Combiati. Desses tempos tão longínquos até os dias de hoje, a vinícola permaneceu em mãos da família, sendo atualmente propriedade do Marquês Piero Antinori. Em 1991, em parceria com Miguel Torres, Robert Drouhin, Robert Mondavi, Dominic Symington e outros mais, o Marquês foi um dos fundadores da associação Primum Familiae Vini, destinada a preservar as tradições das vinícolas familiares do mundo.

Apesar de familiar, a Antinori é uma das maiores e mais respeitadas empresas vinícolas da Itália, com propriedades que se espalham pelas principais denominações da Toscana, com a assinatura em alguns dos mais cobiçados vinhos italianos: Guado al Tasso, Tignanello e Solaia.

Na vizinha Úmbria, seus tentáculos atingem o belíssimo Castello della Sala (foto ao lado), com a produção focada em vinhos brancos, de cujas adegas sai aquele que muitos consideram como o melhor branco italiano: o especialíssimo Cervaro della Sala, um corte de Chardonnay temperado com uma pontinha de Grechetto.

Ainda na Itália, a Antinori adquiriu a tradicional Prunotto, no Piemonte, e aventurou-se pela Puglia, onde a Tormaresca trabalha com as variedades locais - Negroamaro, Aglianico, Primitivo e Fiano - lado a lado com as clássicas uvas internacionais, como bem o Marquês gosta de fazer.

Mas seus interesses vinícolas também se encontram mundo afora, com propriedades e parcerias nos Estados Unidos, Chile, Hungria, Romênia e até mesmo na histórica Malta, ilha do Mediterrâneo que é um dos menores países europeus.

Casa nova
Atualmente, a sede da vinícola está localizada bem no centro de Florença, no elegante Palazzo Antinori, uma construção do século XV que fica situada na Praça... Antinori, é claro, a curta distância do imponente Duomo de Florença. No térreo está localizada a Cantinetta Antinori, um dos lugares mais charmosos da cidade para se beber um vinho. Nos andares superiores, o palacete serve como residência da família.

Mas no almoço oferecido pela importadora Winebrands, no Quadrifoglio, o diretor de exportações, Filippo Pulisci, contou-nos que até o início de 2013, a Antinori estará com endereço novo. Um impressionante projeto está em fase final de construção em Bargino, a meio caminho entre Florença e Siena. A obra é toda subterrânea e não há teto, não há paredes, não há estradas. À distância, é praticamente invisível e tudo o que se vislumbra são duas linhas horizontais em meio aos vinhedos. Vale a pena conferir, abaixo, algumas imagens da magnífica construção.

A nova sede contará com toda a infraestrutura para o recebimento de turistas, inclusive um restaurante. Com certeza, irá se tornar um magneto para os enófilos que viajarem até a Toscana.

Tradição e modernidade
Minha alegria foi quase completa. Acompanhando as duas belas entradas do almoço, compareceram às taças o Guado al Tasso Vermentino 2010 e o Bramito del Cervo 2010. O primeiro é elaborado na DOC Bolgheri, 100% Vermentino, com boa acidez, um baita corpo e marcante mineralidade; o segundo, 100% Chardonnay, é elaborado na Úmbria, no Castello della Sala, fresco e elegante. A alegria só não foi total porque faltou o branco-maior da Antinori, o magnífico Cervaro della Sala, mas aí também já era pedir demais...

No tintos, dois belíssimos exemplos da tradição italiana: o potente La Braccesca 2008, um Vino Nobile di Montepulciano, aromático, fresco, cujo cartão de visita é ser envelhecido em carvalho húngaro por longos 14 meses. E mais imponente ainda, o Pian delle Vigne 2006 é um Brunello di Montalcino harmônico, suculento, aveludado e longo, muito longo... Um showzaço!

Oscar Daudt
12/09/2012
Os vinhos
Guado al Tasso Vermentino 2010
Castas: 100% Vermentino
Denominação: Bolgheri DOC
Preço (consumidor): R$92
Bramito del Cervo 2010
Castas: 100% Chardonnay
Denominação: Umbria IGT
Preço (consumidor): R$98
La Braccesca 2008
Castas: 90% Prugnolo Gentile, 10% Merlot
Denominação: Vino Nobile di Montepulciano DOCG
Preço (consumidor): R$107
Guado al Tasso Il Bruciato 2010
Castas: 50% Cabernet Sauvignon, 30% Merlot, 20% Syrah
Denominação: Bolgheri DOC
Preço (consumidor): R$119
Pian delle Vigne 2006
Castas: 100% Sangiovese
Denominação: Brunello di Montalcino DOCG
Preço (consumidor): R$289
Tenute Marchese Antinori 2006
Castas: Trebbiano e Malvasia
Denominação: Vin Santo del Chianti Classico DOC
O almoço harmonizado
Amuse bouche Carpaccio Grissini com bresaola
Carpaccio de salmão Creme de grão de bico com vieiras e lagostins Tartare de atum
Costela assada com risotto do chef Creme de mascarpone e cantucci
Os anfitriões
Filippo Pulisci, diretor de exportações da Antinori Ricardo Carmignani, proprietário da Winebrands Simone Osika, diretora comercial da Winebrands
Valmir Mafra, representante da Winebrands Daniela Pereira, da Winebrands Menandro Rodrigues, da Winebrands
Os convidados
Reinaldo Paes Barreto, do Jornal do Brasil Valmir Pereira, do La Fiduccia Dini Sant'Anna, da TV Sommelier
Romeu Valadares, do jornal O Fluminense Sommelière Alessandra Rodrigues Sommelier Thiago Roberto Augusto dos Santos
João Carlos Aleixo, do Artigiano Sommelier Marcelo dos Santos, do Mr. Lam
A equipe do Quadrifoglio
Chef Kiko Farias Sommelier Renato Rangel
A futura sede da Antinori em Bargino
Vista geral do projeto Planta baixa Detalhe da entrada
Comentários
Reinaldo Paes Barreto
Enófilo
Rio de Janeiro
RJ
12/09/2012 E La Nave Va... (de primeira classe)
EnoEventos - Oscar Daudt - (21)9636-8643 - odaudt@enoeventos.com.br