Matérias relacionadas
Restaurantes

Móveis e utensílios
O badalado restaurante Zuka fica localizado onde? Claro que na Dias Ferreira, no Leblon, rua que parece concentrar a metade das opções cariocas para se comer bem e encontrar filas nas portas. Há algumas semanas completou a marca não tão comum de 10 anos de idade. Numa cidade em que a maioria das casas abrem e fecham em menos de um ano, já é um feito para comemorar.

E a televisiva Ludmilla Soeiro, estrela maior do Super Chef de Ana Maria Braga, está por lá desde o comecinho e já tem até uma plaquinha de patrimônio colada na testa. Ludmilla começou como cozinheira, auxiliando Felipe Bronze, mas com a saída deste, em menos de um ano assumiu o cargo maior. Desde então comanda a enorme grelha que se exibe em frente ao balcão, muito embora, atualmente, com um barrigão de 8 meses, mal consiga alcançar as picanhas e os bacalhaus que douram por lá. No entanto, ainda teve agilidade para reformar o cardápio da casa antes de sair de licença-maternidade.

Ludmilla gentilmente me convidou para conhecer suas novas criações, numa noite cheia de alegrias gastronômicas.

Sabores contemporâneos
Hoje em dia, é bem difícil traçar o limite entre o que é restaurante daquilo que se chama de gastrobar. Mas o Zuka, tenho certeza, é um restaurante com jeitão de gastrobar. Ou vice-versa... Os pratos são de cozinha metropolitana, modernosos, bem transados e feitos para serem compartilhados.

O couvert continua o mesmo, pois é tão delicioso e criativo que os clientes fariam uma revolução se ele fosse trocado: um shot de Caldo de vitelo ao Jerez e Patê de aves com aroeira e flor de sal, chutney de manga e torradas de pão árabe, a R$15 por pessoa. Imperdível! E é interessante notar que o Zuka está tentanto resgatar o que é nosso e chama de aroeira aquilo que os outros restaurantes, influenciados pelos franceses, chamam erroneamente de pimenta-rosa. A aroeira é nossa e ninguém tasca...

Também delicioso, é o Tempura de camarões na cerveja preta com uvas verdes e cebola roxa (R$36). Mas cuidado, pois são 3 camarões gigantes e o número ímpar parece sacanagem com os casais, que têm de disputar a tapas e beijos quem fica com o terceiro. Porém os ânimos se acalmam quando chega o Tourchon de foie gras com compota de figo ao Porto (R$58), servido com mini-tapiocas. Minha acompanhante e eu dividimos irmãmente: eu fiquei com o foie gras, ela ficou com a compota...

O Bife de chorizo, chantilly trufado com aroeira e batatas rústicas ao alecrim (R$72) era excelente, mas o chantilly, mesmo trufado, não foi a companhia ideal para a carne: seu caráter adocicado, mesmo sem ter açúcar, não combinou. No entanto, a alegria retorna com o espetacular Tagliatelle de cordeiro (R$81), nem tão tagliato assim, que foi batizado em homenagem ao personagem do próximo parágrafo.

Voando alto
A carta de vinhos do Zuka também foi alvo de mudanças. Elaborada por Paulo Nicolay, tem a mesma impressão digital de suas outras cartas: concisa, focada, mas com opções variadas.

Entretanto, a grande novidade em termos de vinhos são os flights, assim mesmo em inglês. Por cerca de 30 dias, a casa oferece vinhos que não são normalmente conhecidos pelos consumidores, em um pacote de 2 taças, a preços promocionais. É uma excelente oportunidade para que frequentadores possam experimentar opções, digamos, exóticas que normalmente seriam ignoradas na carta de vinhos. Mês passado, foram vinhos eslovenos e a aceitação foi tão boa que um deles já entrou para a carta.

Atualmente, a promoção apresenta 2 vinhos libaneses da vinícola Massaya, ao preço de 35 reais as 2 taças. São dois cortes ao estilo do Rhône, com Cinsault, Syrah e Mourvèdre. É uma oportunidade interessante para se conhecer esses rótulos tão pouco vezeiros em nossas taças.

Oscar Daudt
30/08/2012
Novos pratos
Couvert: patê de aves com aroeira e flor de sal, chutney de manga e torradas de pão árabe Também no couvert: Caldo de vitelo ao Jerez Tempura de camarões na cerveja preta com uvas verdes e cebola roxa
Tourchon de foie gras com compota de figo ao Porto Bife de chorizo, chantilly trufado com aroeira e batatas rústicas ao alecrim Tagliateli de cordeiro à Paulo Nicolay: na ponta da faca com hortelã, limão e petit pois
Creme brulée de doce de leite com mascarpone
51!!! Em lugar dos chás industrializados, ervas frescas para o próprio cliente misturar a gosto Chef Ludmilla Soeiro
Vinhos
Casa Lapostolle Grand Selection Chardonnay 2011
Preço: R$86
Quinta de Cidrô Chardonnay 2009
Preço: R$97
Massaya Classic 2009 e Massaya Silver Selection 2007
Flight de uma taça de cada: R$35
Real Companhia Velha
Por coincidência, na mesa ao lado, Pedro Silva Reis, proprietário da Real Companhia Velha, com Marina Hirsch, sócia do Zuka Pedro fez a gentileza de nos oferecer o seu novo e espetacular lançamento: o Carvalhas, Vinhas Velhas da Quinta das Carvalhas
O cardápio
Menus e entradas Da brasa e do mar Do ar e da terra, massas e saladas Sobremesas e cafés
A carta de vinhos
Rosés e tintos Espumantes, brancos, sobremesa e em taças
Comentários
Luiz Márcio Malzone
Aposentado
Rio de Janeiro
RJ
31/08/2012 Caro Oscar

Essa reportagem também abrange o ZUKA da Barra? Sabe se lá também eles estão com o sistema flight?

Abraços
Malzone

Falei com o restaurante e eles me informaram que não tem flights na Barra. E o cardápio também é diferente. Abraços, Oscar
Luiz Carlos Cattacini Gelli
Empresário
Rio de Janeiro
RJ
04/09/2012 Puxa, o tempo passa!!!! Posso dizer que foram anos gostosos que vivi no Zuka. Desde o começo tenho tido o privilégio de comer comidas feitas no fogo do carvão, coisa muito rara, mesmo no mundo: muito saudável, um verdadeiro tesouro, que poucos conhecem, escondido no Leblon.

Gostaria de parabenizar as amigas Marina e Ana Carolina e desejar muitos mais anos de vida ao Zuka: templo da gastronomia carioca!!!

E agradecer a oportunidade dada aos vinhos Cattacini de fazerem parte de uma das cartas mais concisas e focadas no Rio de Janeiro: obra de Nicolay.

Saúde e Paz!!!!
EnoEventos - Oscar Daudt - (21)9636-8643 - odaudt@enoeventos.com.br