Matérias relacionadas
Restaurantes

Que localização!
Até o ano passado, eu corria frequentemente pelo calçadão da Urca e sempre me chamava a atenção a Julius Brasserie, não por sua fachada - muito discreta - mas pelo nome que, na minha fantasia, prometia deliciosas e honestas experiências gastronômicas. Mas o tempo passava e eu nunca encontrava a oportunidade de visitar a casa.

E a ocasião chegou esta semana e deixou aquela sensação de tempo perdido. O restaurante é mais uma das pérolas que o Rio de Janeiro nos brinda e é - praticamente - desconhecido dos cariocas. A localização é invejável, situando-se justo em frente à Praia da Urca e oferece, de dia, uma vista privilegiada da Enseada de Botafogo e, de noite, a magnífica iluminação do recém-reformado Cassino. Como o restaurante funciona para almoço e jantar, você pode escolher a paisagem de sua preferência. E o janelão e a porta de vidro não fazem obstáculo ao visual.

Cardápio eclético
A casa é comandada pelo holandês Julius Bijlsma e sua mulher, a brasileira Márcia Helena, que lá se instalaram há cerca de 2 anos. O local é pequeno, com poucas mesas, sem luxo, mas charmoso e aconchegante. O serviço é simpático e eficiente. O cardápio reflete o cosmopolitismo holandês, com influências de todos os cantos do mundo. Você pode encontrar rolinhos chineses, bruschettas italianas, magret francês, torta americana, bife de chorizo uruguaio, couscous marroquino, além de pratos de caça. Tudo isso em um cardápio que não é muito extenso.

Surpreendentemente, ao contrário do que se poderia esperar de um restaurante em frente ao mar, não há camarões, lulas, polvos e outros que-tais e o solitário representante marinho na carta é um prato de salmão chileno. Confesso que fiquei um pouco frustrado, mas a tristeza foi logo embora, tal a quantidade de delícias a escolher.

Pedimos e socializamos duas entradas: os Queijos empanados (R$26) (de cabra com lascas de jamón e de queijo de coalho), acompanhadas de um fantástico molho doce de pimenta; e um Mix de bruschettas (R$27), de tomates italianos e de cogumelos com gorgonzola. Ótimas, bem apresentadas e quase do tamanho de uma refeição completa!

Como prato principal, escolhi um Filé Mignon assado com manjericão (R$49), acompanhado de batatas gratinadas com shiitake e ratatouille de legumes. Maravilhoso e gigantesco. E provei também o Pato à Peking (R$55), um magret com molho de pimenta caramelizada acompanhado de massa bifum: o pato estava macio, a doçura da pimenta era discreta e a massa na textura correta, compondo um prato altamente recomendável.

Embora os preços não sejam exatamente baratos, os pratos são prá lá de bem servidos e nosso pedido terminou sendo um exagero. Para duas pessoas, uma entrada bem escolhida e um prato principal é mais do que suficiente! E para aqueles que gostam de sobremesas, as opções são de alto nível e de tamanho avantajado. Lá, nada é pequeno...

Foi uma noite espetacular, que deixou belas lembranças e a vontade de voltar o mais rápido possível para experimentar as outras opções. Mas um conselho: vá de taxi, de ônibus, de carona ou de bicicleta e não ouse nunca ir da carro, pois por ali não tem onde estacionar.

Carta de vinhos
A taxa de rolha do restaurante não é de deixar ninguém feliz: 49 reais! Ainda assim, optamos por levar nosso próprio vinho, já que não sabíamos nada sobre os preços e as opções que encontraríamos por lá.

Mas há uma pequena carta de vinhos (3 espumantes, 7 brancos e 14 tintos) de 3 importadoras: Mistral, Casa Flora e Ana Import. De vinhos brasileiros, nem ao menos os espumantes! Apesar da importância dos fornecedores, os rótulos escolhidos são pouco criativos. Não é nada para se desesperar, mas que o restaurante poderia fazer melhores escolhas, ah! isso poderia. Cheguei à conclusão de que foi melhor mesmo ter levado a minha garrafa, apesar do preço da rolha.

Como uma boa brasserie, há vinhos em taça e a opção de branco era o Alamos Chardonnay, a 15 reais.

Oscar Daudt
28/03/2013


Serviço:
Julius Brasserie
Av. Portugal, 986 - Urca
Fone: (21)3518-7117
Os pratos
Queijos empanados
queijos de cabra com lascas de jamón serrano e queijo de coalho empanado, ao molho sweet chili
R$26
Mix de bruschettas
com tomates italianos e com cogumelos e queijo gorgonzola
R$27
Magret de canard à l'oranje
ao molho de vinho do Porto e laranjas com ratatouille de legumes e bolinhos de batata baroa com molho de amêndoas
R$55
Bife ancho
ao molho porcini, portobello e xerez com tortilla de batata doce e salada verde
R$53
Pato Peking
marinado com molho hoisin, legumes à juliana, massa bifoun e molho de pimenta caramelizada
R$55
Filé mignon
ao molho de pimentão assado com manjericão, batata gratinada com shiitake e ratatouille de legumes salteados
R$49
Torta holandesa de maçã
com sorvete de creme e chantilly
R$21
Torta Seattle
com castanhas, sorvete de pistache e chantilly
R$19
Vega Sauco Adoremus 2001
(vinho levado por nós)
O cardápio
(peço desculpas aos leitores pela qualidade deficiente destas fotos)
Sugestões do chef Entradas e saladas Pratos principais Sobremesas
Comentários
Sérgio Pinto
Enófilo - ABS
Rio de Janeiro
RJ
02/04/2013 Oscar

Minha filha acaba de mudar-se para a Urca e foi assim que conheci o Julius. Concordo com sua avaliação. Ambiente pequeno e agradável, bom atendimento, cardápio muito interessante - e improvável para um restaurante à beira-mar.

A carta de vinhos é que é pequena e pouco inspirada, mas o saldo é muito positivo.
João Alfredo de Mendonça
Enófilo
Rio de Janeiro
RJ
03/04/2013 Almocei hoje e fui de Executivo: entrada e principal, por R$ 29,90. Achei ótimo, o bife de chorizo é do nível do Gonzalo pela metade do preço!!

Valeu a dica.
Alexandra Bezerra
Bióloga
Rio de Janeiro
RJ
16/10/2013 Adorei a matéria, era o que precisava para saber se vale a pena ir conhecer o restaurante.

Sábado pretendo ir lá e depois volto aqui para dizer se qualidade se mantém!

Obrigada por mais uma matéria ótima, sem contar com divulgação do cardápio e preços, já que no site do restaurante nada...
Alexandra Bezerra
Bióloga
Rio de Janeiro
RJ
16/10/2013 Oi Oscar, obrigada pela mensagem!

Eu fui à Brasserie e gostei muito. A qualidade e sabor dos pratos foram comprovados e os preços se mantém.

Pontos positivos: os pratos principais realmente são muito bons, todos: magret de pato, o bife de ancho e o risoto de cordeiro (que era sugestão do chefe) - uma delícia feita com cordeiro, figo e grana padano. De entrada pedimos uma porção de queijos empanados, muito gostosos. As bebidas têm o preço ok e a carta de vinhos, embora restrita, é bem adequada. Inclusive servem somente a taça (17,00, vinho de boa qualidade e bem servido), o que é muito bom, caso seus colegas de mesa não queiram/possam beber.

O que pecou no final, e pecou grandemente, foi o petit gâteau, que estava DURO! Inteiramente duro, sem o meio cremoso a caudaloso como tem que ser um verdadeiro petit gâteau; e nem sequer fizeram um desconto sobre a sobremesa, mesmo se tratando de um erro bem grande... Outros pontos negativos foram que no site diz que abrem as 11:30 h, quando na verdade só levantam as portas as 12:00 h, e o serviço era um pouco lento.
EnoEventos - Oscar Daudt - (21)9636-8643 - odaudt@enoeventos.com.br