Matérias relacionadas
França
LVMH
Copacabana

Sob nova direção
Há cerca de um ano, Jean Marc Lacave assumiu a presidência da Veuve Clicquot, talvez a mais conhecida marca de Champagne em todo o mundo. Como antes de assumir as novas funções, ele presidia a divisão de relógios dentro do mesmo grupo LVMH, Jean Marc decidiu conhecer os principais mercados de seus vinhos e o Brasil foi uma das primeiras etapas de seu périplo mundial.

Em sua passagem pelo Rio de Janeiro, Jean Marc ofereceu um almoço para a imprensa e para seus principais clientes no restaurante Cipriani, no Copacabana Palace. E o que pode ser melhor do que apreciar as artes do chef Nicola Finamore, harmonizadas do início ao fim com os Champagnes da viúva e emolduradas com o azul da piscina do Copa? Foi uma belíssima tarde.

Rótulo amarelo
Até os mais daltônicos podem perceber que cor oficial da Veuve Clicquot é o laranja. E, no entanto, o Champagne Brut, que veste essa cor, é batizado oficialmente como Carte Jaune (rótulo amarelo). E por que essa discrepância?

Pois o novo presidente nos contou uma saborosa história que justificaria essa confusão. Quando Madame Clicqout decidiu criar um rótulo para seu vinho, determinou que a cor fosse a da gema do ovo. Claro que, naquela época não existiam as criações em cativeiro e as galinhas eram todas caipiras e com isso, a cor das gemas era alaranjada. Mas acontece que, em francês, a gema é chamada de "jaune d'oeuf" (amarelo do ovo) e esse foi o motivo de tal polêmica. Curioso relato, que "se non è vero, è ben trovato"!

Oscar Daudt
15/04/2013
Os vinhos
(fotos de divulgação)
Champagne Veuve Clicquot Brut
Castas: 50-55% Pinot Noir, 15-20% Pinot Meunier, 28-33% Chardonnay
Champagne Veuve Clicquot Rosé
Castas: 50-55% Pinot Noir, 15-20% Pinot Meunier, 28-33% Chardonnay
Champagne Veuve Clicquot Demi-sec
Castas: 40-45% Pinot Noir, 20-25% Chardonnay, 30-35% Pinot Meunier
O almoço do chef Nicola Finamore
Os participantes
Jean Marc Lacave, presidente da Veuve Clicquot Sergio Degese, diretor geral para o Brasil Gabriela Moreno, diretora de marketing, e Adriana Celes, gerente de marca
Paula Neiva, da revista Veja Karina Guarita, gerente de comunicação O advogado Carlos de Laet
Hélène Wevers, representante no Rio de Janeiro As representantes da Dufry Alexis Boyer, representante no Rio de Janeiro
Juliana Mota, do site Radar 55 Os originais marcadores de taça da Veuve Clicquot
Comentários
Roberto Cavalcanti de Albuquerque
Consumidor
Volta Redonda
RJ
15/042013 Oscar,

Além de simples consumidor de vinhos, sou um eterno aprendiz... Portanto, aí vai a minha curiosidade: o que são e para que servem os marcadores de taça? São somente para espumantes ou se aplicam a qualquer outro tipo de vinho?

Obrigado e um abraço.

Caro Roberto. Os marcadores de taça têm duas utilizações: ou servem para indicar o vinho que está servido na taça, ou servem para indicar a quem pertence a taça. Existem de diversos tipos, formatos e cores. No caso do almoço da Veuve Clicqout, serviu para identificar o vinho, mas aqui em casa, costumo usar em reuniões para que cada convidado possa reconhecer sua taça. Depois de algumas doses, é muito útil haver a marcação. Abraços, Oscar
EnoEventos - Oscar Daudt - (21)9636-8643 - odaudt@enoeventos.com.br