Matérias relacionadas
Restaurantes

Num doce balanço
Na quadra mais famosa de Ipanema, onde Vinicius e Tom se inspiraram para compor sua Garota, abre ao público hoje, dia 31 de julho, um gastrobar que promete agitar a calçada onde Helô Pinheiro passava a caminho do mar: é o Crustô. O indecifrável nome é apenas o catalão para "pan tostado", base da cozinha ligeira espanhola.

A nova casa é empreendimento de um casal de argentinos - Gabriel Monti e Maria Llados - que depois de 20 anos morando na Espanha e mantendo um restaurante em Andorra, El Refugi de La Rabassa, voltou à América do Sul em busca de um mercado mais promissor do que a combalida economia ibérica.

Para quem não sabe, Andorra é um minúsculo país localizado na fronteira da Espanha com a França e, durante seu tempo à frente do restaurante, Gabriel especializou-se na fusão das culinárias dos dois países. Foi aluno de Ferran Adriá e isso se pôde atestar, na noite de inauguração, quando foram servidas esferas de goiaba com queijo. Preparem-se, pois vem por aí muita comida molecular...

Decoração surrealista
O visual do restaurante é um capítulo à parte, que encanta e surpreende. As luminárias fazem referência aos mestres do surrealismo, como o chapéu-coco (foto à esquerda), que rende homenagem ao mais famoso quadro de Magritte. As cadeiras misturam estilos modernos com mobílias encontradas em brechós. Os bancos laterais têm como encosto cabeceiras de camas antigas. E as belas mesas de madeira foram encomendadas a um artesão da Feira Hippie.

O conjunto é belo, original e impactante e é assinado pela filha dos proprietários - Flô - que comanda um escritório de arquitetura de interiores.

O forte são os coquetéis
Abrir um negócio no Rio de Janeiro é uma coisa tão complicada e tão estressante, que a maior parte das vezes a casa abre sem estar completamente pronta. Esta foi apenas mais uma das inaugurações a que compareço em que a casa tem seu letreiro encoberto, tendo em vista ainda não ter conseguido as regularizações e vistorias necessárias. Essa burocracia toda nos dá um tristeza...

Não havia, até ontem, dia da festa de inauguração, um menu e muito menos uma carta de vinhos. Mas temos de dar um desconto aos proprietários, pois a casa ainda está em abertura macia (ou soft opening, para quem não entendeu).

Muito embora a logomarca da casa informe tratar-se de um Gastrobar e "Winery" (uma vinícola???), os vinhos não parecem ser a aposta do Crustô. Ou pelo menos foi essa a impressão que me ficou. Para uma casa pequena, de apenas 40 lugares, a presença de um barman a preparar sangrias e coquetéis é um forte indicativo de que os vinhos desempenharão um papel coadjuvante.

O chef não concorda com minha impressão e me garantiu que haverá, sim, uma boa oferta de vinhos, mas que ele ainda está esperando a chegada de uma pequena adega que encomendou: "Vamos apostar em vinhos espanhóis, sem desprezar os chilenos e argentinos. Em breve, vamos disponibilizar um ou dois vinhos em taça, trocando a oferta a cada semana." No entanto, há, atualmente, poucos rótulos nas prateleiras e todos eles da importadora Casa Flora, o que já é uma promessa de preços mais em conta.

Oscar Daudt
31/07/2013


Serviço:
Crustô
Rua Vinícius de Moraes, 72
Ipanema
Fone: (21)2179-9516
As comidinhas da inauguração
Les Olives Gazpacho com alho doce
Mos de Vic (salame suave da Catalunha com pão e molho de tomate) Cocas (ciabatta catalã)
Bravas cubistas Esferas de goiaba com queijo
A nova casa da Vinícius
A criativa decoração As curiosas luminárias
No banheiro Na noite de inauguração
Os artistas
Os proprietários Maria Llados e Gabriel Monti O barman Gabriel Bueno parece, ele próprio, parte da decoração
Comentários
Carlos Alberto Amorim Jr.
ABS - Brasília
Brasília
DF
31/07/2013 Pretendo conhecer em minha próxima viagem ao Rio. Obrigado pelas informações.
Rafael Mauaccad
Enófilo
São Paulo
SP
31/07/2013 Oscar,

Anteciparam-se os proprietários ao convidarem formadores de opinião para a inauguração no período de soft opening. Este momento deveria estar dedicado ao ajuste, quanto a cozinha, o cardápio, o serviço, o suprimento, o estacionamento, entre outros, estariam sendo testados. A divulgação pelos meios de comunicação deveria vir posteriormente, quando estivessem finalizadas as adaptações. A comunicação prévia deverá promover um fluxo tal de clientes, que o estabelecimento poderá não estar preparado ao bom atendimento.

Julgo que o investimento realizado tenha consumido as reservas e os créditos dos proprietários, que no momento necessitem gerar caixa, mesmo correndo mais riscos. O vinho precisa de investimentos em estoque e em enxoval, que por hora parecem estar em compasso de espera. Este é o momento adequado para os importadores e distribuidores oferecerem suas parcerias nos vinhos. Para sangria pode-se utilizar até Chalise, que não é demérito, pois Angelo Salton assim a fazia!

Volte em outra oportunidade daqui a 3 mese, e sua impressão poderá ser renovada. Maria Llados e Gabriel Monti são profissionais do ramo.

Abraços.
Cláudio Gappo
Comerciante
Rio de Janeiro
RJ
30/08/2013 Achei fraco. Porções MUITO pequenas e desinteressantes. Molho Bravo não era bravo. Pratos engordurados, Banheiro com assento que não fica em pé.

Não volto nem recomendo.
Cesar Francischetti
Biólogo
Rio de Janeiro
RJ
31/08/2013 Muito aquém das expectativas...
EnoEventos - Oscar Daudt - (21)9636-8643 - odaudt@enoeventos.com.br