Matérias relacionadas
Itália
Decanter

Quattro Bicchieri
Em 2010 e 2011, o respeitado guia Gambero Rosso publicou, além da prestigiada lista dos Tre Bicchieri, uma categoria especial, os Tre Bicchieri Plus, que selecionava, dentre os vinhos com as 3 tacinhas, aqueles que eram a Escolha do Editor. Na prática, eles criaram uma categoria superior - digamos, os Quattro Bicchieri - e relegaram a tradicional e cobiçada classificação máxima a um segundo plano. Foi uma medida infeliz, um tiro no pé e teve vida curta, pois já em 2012, essa categoria desapareceu do guia. Mas os escolhidos ficaram com a honraria de terem sido os únicos vinhos a receberem as 4 tacinhas na história do Gambero Rosso.

Bem, mas eu conto essa história toda só para dizer que, na edição 2011, o espumante Giulio Ferrari Riserva del Fondatore Brut 2001, fez parte dessa exclusiva escolha. E foi exatamente esse excepcional espumante que fechou o almoço de fim-de-ano promovido pela importadora Decanter, no Satyricon, em Ipanema. Um momento inesquecível!

A Cantina
A história da Cantine Ferrari começa em 1902, quando Giulio Ferrari, um enólogo visionário, decide iniciar uma produção de espumantes no Trentino, norte da Itália, inspirado em visita que havia feito à região de Champagne. Sua produção era pequena, a partir das melhores uvas e com preços exorbitantes para a época. Quando, 50 anos depois, ele vendeu sua vinícola para Bruno Lunelli, proprietário do mais famoso bar de vinhos de Trento, sua produção era de apenas 10.000 garrafas ao ano!

A família Lunelli, com espírito mais empreendedor, decidiu manter a qualidade que fazia a fama da cantina, continuar a elaborar apenas espumantes pelo método clássico, mas aumentando a produção, paulatinamente, até atingir, nos dias atuais, a poderosa marca de 4,5 milhões de garrafas. Embora o número impressione, quando se compara com a produção de cada uma das maiores casas de Champagne, com cerca de 30 milhões de garrafas ao ano, é quase um suspiro.

Não é fácil disputar mercado com a região francesa, mas a relativamente pequena Ferrari é como um Dom Quixote, lutando sozinha contra os grandes moinhos. E usa das mesmas armas dos franceses, sendo patrocinadora de eventos de expressão mundial, tais como o Oscar - não eu, e sim o prêmio de Hollywood - e o Nobel. Mas, enquanto a região de Champagne cobra um preço extra apenas pelo nome, a vinícola do Trentino tem mesmo é de entregar qualidade. Vale a pena fazer um teste às cegas entre exemplares de preços similares das duas regiões para tirarem suas próprias conclusões. Depois me contem...

É claro que nessa luta, a vinícola conta com a ajuda divina de possuir uma marca fortíssima. Embora não tenha parentesco com a poderosa fábrica de automóveis de Maranello, tira uma casquinha do icônico nome, sinônimo de luxo e exclusividade por todo o planeta.

Quatro garrafas e um demi-sec
A combinação dos espumantes Ferrari com a cozinha do Satyricon foi uma escolha campeã. Parece até que nasceram um para o outro. Enquanto os imbatíveis frutos do mar do restaurante se sucediam em nossos pratos, os espumantes seguiam uma trajetória de qualidade - e gostosura - crescentes em nossas taças. Os muitos convidados - imprensa, lojas e restaurantes - não escondiam a satisfação por estarem participando de um evento tão especial.

Os espumantes da casa caracterizam-se pelos longos tempos de autólise com que são elaborados. O Ferrari Maximum Rosé, corte de Chardonnay e Pinot Nero, por exemplo, passa pelo menos 3 anos maturando; o Ferrari Perlé Brut 2005, pelo menos 5 anos; já o Ferrari Perlé Nero 2004 dorme no mínimo 6 anos nas caves. Mas o mais impressionante é o topo de linha, o Giulio Ferrari Riserva del Fondatore 2001 - aquele dos Quattro Bicchieri - que é esquecido por 10 anos com as leveduras. No mínimo isso, já que o exemplar que nos foi servido só deixou a companhia das borras depois de 12 anos. Incrível! Um vinho poderoso...

Ao final, ainda teve um Ferrari Demi-sec. Sem palavras...

Oscar Daudt
27/11/2013
Os vinhos
Ferrari Maximum Rosé
DOC: Trento
Castas: 70% Pinot Nero e 30% Chardonnay
Maturação: pelo menos 36 meses
Álcool: 12,5%
Preço consumidor: R$ 210
Ferrari Perlé Brut 2005
DOC: Trento
Castas: 100% Chardonnay
Maturação: 60 meses
Álcool: 12,5%
Preço consumidor: R$ 229,90
Ferrari Perlé Nero 2004
DOC: Trento
Castas: 100% Pinot Nero
Maturação: pelo menos 72 meses
Álcool: 12,5%
Preço consumidor: R$ 373,75
Giulio Ferrari Riserva del Fondatore 2001
DOC: Trento
Castas: 100% Chardonnay
Maturação: pelo menos 120 meses
Álcool: 12,5%
Preço consumidor: R$ 618,95
Ferrari Demi-sec
DOC: Trento
Castas: 100% Chardonnay
Maturação: pelo menos 24 meses
Álcool: 12,5%
Preço consumidor: R$ 180,70
O almoço do Satyricon
Antepasto Spaghetti com vieiras
Cavaquinhas e camarões Sobremesa Ferrari
Os convidados
Eder Heck, do Mr. Lam Giancarlo Pochettino e Walmor Dutra, da rede Windsor José Grimberg, das lojas Bergut
Luciana Plaas, crítica de gastronomia Mu Carvalho, músico Paulo Nicolay, consultor
Pedro Hermeto, do Aprazível Pedro Landim, de O Dia Pedro Mello e Souza, da Eatin' Out
Roberto Hirth, do buffet Open House Roger Khouri, do Esplanada Grill
Os anfitriões
Guilherme Corrêa, sommelier da Decanter Stefano Zannier, consultor da Decanter A equipe do Satyricon: Antônio Pereira, Antônio Altamir, Raphael Zanon, Sandra Tolpiakow e Manuel Martins
Comentários
Fernanda Fonseca
Assessoria de imprensa
São Paulo
SP
27/11/2013 Oscar,

Já estava arrasada por ter perdido o evento... Após ter lido sua matéria, fiquei pior ainda. Vou me afogar numa piscina de Ferrari para ver se passa. Rsrs..

Beijos e obrigada,
Fernanda
Guilherme Corrêa
(via Facebook)
Blumenau
SC
27/11/2013 Belíssima matéria, Oscar, digna do que a Ferrari representa no mundo dos espumantes!!!
Carlos Alberto Amorim Jr.
(via Facebook)
Brasília
DF
27/11/2013 Os espumantes Ferrari estão, no mínimo, no mesmo nível das melhores casas de Champagne.
Maria Helena Correa Pires
(via Facebook)
Rio de Janeiro
RJ
27/11/2013 Beleza de matéria, amigo e conterrâneo Oscar.
Valmor Dutra
Gerente de Alimentos & Bebidas
Rio de Janeiro
RJ
02/12/2013 É de surpreender aos mais exigentes esta seleção da Ferrari. É sem dúvidas um espumante perfeito, moldado pelo mais belo escultor da natureza, "o terroir".
Sylvio Reis
Administrador
Porto Alegre
RS
06/12/2013 Daudt, "inveja" desta degustação Ferrarista!

Em POA, a Decanter está com um ótima promoção de rótulos de espumantes, dentre eles a Ferrari: fica a dica para os gaúchos neste mês célebre para a bebida.

  • Ferrari Maximum Brut: de R$176 por R$124
  • Ferrari Maximum Rosé: de R$194 por R$129 (Melhor custo x benefício!)
  • Ferrari Perlé Brut 2005: de R$212 por R$149 (Preço em promoção mais adequado à qualidade)
  • Giulio Ferrari del Fondatore 2001: de R$571 por R$398 (Ainda, não será desta vez!)

    Abraços.

    Tá boa mesmo essa promoção. Pena que eu não moro mais aí! Abraços, Oscar
  • EnoEventos - Oscar Daudt - (21)99636-8643 - odaudt@enoeventos.com.br