Nos tempos de antanho
Até o início do século XIX, os espumantes não eram exatamente muito tentadores para os padrões atuais. O visual era sofrível, com um líquido turvo e acinzentado que, atualmente, seria rejeitado pelos consumidores.

No processo original - atualmente conhecido como Método Ancestral ou Método Rural - não havia remuage, não havia dégorgement e nem licor de expedição. As lias decorrentes da segunda fermentação ficavam aprisionadas no fundo da garrafa.

Até que apareceu Barbe-Nicole Clicquot Ponsardin, a Veuve Clicquot, uma mulher à frente de seu tempo, que criou o processo de remuage, que permitia que seus vinhos chegassem ao mercado límpidos e brilhantes, para desespero da concorrência. Por 15 anos, o processo conseguiu ser mantido em sigilo, oferecendo uma vantagem competitiva poderosa à viúva.

Depois que a técnica deixou de ser segredo, todas as casas de espumantes passaram a adotá-la e, em pouco tempo, o processo original foi esquecido pela indústria.

Mas como hoje em dia tudo o que lembra os heróicos tempos passados - quando não havia a ditadura da globalização e da industrialização desenfreada - tem o seu apelo mercadológico, o desprezado método vem despontando, aqui e ali, não como uma tendência, mas apenas pela busca de um nicho e de uma diferenciação.

Importador e produtor
A Decanter é uma das maiores e mais importantes importadoras de vinho do Brasil, apesar de estar localizada na improvável Blumenau, em Santa Catarina. É até difícil de acreditar que esteja fora do eixo Rio-São Paulo.

Apesar de seu sucesso na venda de produtos estrangeiros, a importadora não virou as costas para a produção nacional e passou, ela mesma, a elaborar vinhos em duas regiões brasileiras. A Quinta da Neve está localizada em São Joaquim, onde elabora vinhos tranquilos. Já a Vinícola Hermann tem seus vinhedos plantados em Pinheiro Machado, na Serra do Sudeste, no Rio Grande do Sul, de onde saem belíssimos espumantes.

Surpresas e mais surpresas
E é dessa última região que nos chega o inesperado espumante Lírica Crua, elaborado pelo acima referido Método Ancestral. Além da surpresa do método, o vinho também apresenta um corte "sui generis", com 80% de Chardonnay, 10% de Pinot Noir e... 10% de Gouveio, uma das castas brancas de maior qualidade do Douro e da Galícia (onde é batizada de Godello).

A Lírica Crua encontra-se sobre as lías desde setembro de 2013. E lá se vão 24 meses! Mas o interessante desse método é que o cliente é quem decide quanto tempo o espumante restará sobre as borras. Como esse vinho pode ser guardado por 7 anos, é a sua chance de provar um espumante de 84 meses sem estourar o bolso.

Surpreendentemene, no rótulo, a informação prestada é a de que o espumante é elaborado pelo Método Clássico. Só que não...

Muito cuidado ao servir
Uma das maiores dificuldades que a novidade irá encontrar no mercado será o seu fechamento. Como não há "dégorgement", a garrafa permanece com aquela tampa metálica igualzinha às de Skol-desce-redondo (foto à direita). E quem deseja abrir um espumante com um prosaico abridor de garrafas? É um verdadeiro choque cultural!

Para servir, é essencial deixar a garrafa de pé e em repouso, por muitas horas antes de abrir, para que as borras possam se assentar no fundo e se obtenha um líquido razoávelmente límpido.

Rente que nem pão quente
Mas, afinal, o que chega nas taças? Considerando que se tenha feito um serviço correto e não deixado a bebida se esfumaçar, pode-se observar que o perlage é fino e intenso. Mas se você cometer uma barbeiragem, a bebida chegará fosca, aleitada, e nem será possível conferir as borbulhas.

O nariz, por sua vez, é encantador! As notas de padaria são intensas e deliciosas, temperadas por toques de limão siciliano e maçã. Na boca, o espumante é bem seco, muito cremoso, com uma tentadora acidez e com incansável permanência.

Em outras palavras, se você é do tipo aventureiro e não resiste a uma novidade, não deixe de experimentar esse surpreendente espumante. E quanto custa? Há controvérsias... No release de divulgação, consta o preço de R$69,40. Mas mais uma vez... só que não! Basta conferir na página da importadora (clique aqui) para constatar que o verdadeiro preço é de R$76,34.

Oscar Daudt
11/10/2015
Comentários
EnoEventos - Oscar Daudt - (21)99636-8643 - odaudt@enoeventos.com.br